sábado, 29 de agosto de 2009

Trier (revisitada) a cidade mais antiga da Alemanha - 5ª parte e última - Catedral de São Pedro e Igreja de Nossa Senhora





Post sobre Património Mundial



A Catedral de São Pedro e a Igreja de Nossa Senhora (em alemão Dom St. Peter e Liebfrauenkirche respectivamente) são o conjunto de edificios Românicos que fazem parte do Património Mundial da cidade de Trier.


A Catedral incorpora restos de uma antiga igreja do século IV. Trata-se da mais antiga igreja da Alemanha, erguida em diversas etapas, o começo foi no século XI prolongando-se até meados do século XIV. Tem a forma de basílica com nave tripla, dois coros, transepto e seis torres. A igreja de Nossa Senhora contigua à catedral, foi costruida entre 1235 e 1260. Esta igreja juntamente com a catedral de Magdeburg é um dos primeiros exemplo da arquitectura gótica alemã.


video

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Trier (revisitada) a cidade mais antiga da Alemanha - 4ª parte - Aula Palatina




Post sobre Património Mundial

O Aula Palatina, também conhecido por Basilika Konstantin, foi costruido em 310, esta construção de tijolos de forma alongada e e rectangular mede 67 m comprimento com 27,5 m de largura e 30 de altura e exibe uma grande abside semicircular, que abrigava o trono do imperador Romano até à destruição da cidade por tribos germânicas.


No século 12 a abside foi transformada em torre para acomodar a arcebispo de Trier.

No século 17, o Aula Palatina, foi integrada no palácio Imperrial ( Residenz), e a sua parede leste foi parcialmente demolida.

Durante o período napoliónico e do período Prússiano o salão serviu de alojamento militar. O rei Frederico Guilherme IV da Prússia ordenou a reconstrução do Aula Palatina que desde 1856 abriga a igreja luterana de São Salvador.

Após o bombardeamento de 1944, foi totalmente reconstruida.





video

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Trier (revisitada)a mais antiga cidade da Alemanha - 3ª parte - Termas Imperiais



Post Sobre Património Mundial


As Termas Imperiais (em alemão Kaiserthermen), foram construidas no início do século IV, durante o reinado de Constantino,eram o terceiro maior complexo de termas do mundo romano.
As ruinas das paredes e fundações ainda exibem o desenho original.
As paredes do Caldarium ( a sala com piscina de àgua quente) são as mais preservadas. Depois vem o Tepidarium, as termas mornas.
O espaço Frigidarium era usado para banhos frios e a Palaestra, uma área externa ampla para os exercícios. Outra zona é o sistema de aquecimento Hypocaustum, o ar era aquecido por fornalhas e conduzido por baixo do piso.

in:http://pt.wikipedia.org/wiki/trier




video

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Trier (revisitada) a mais antiga cidade da Alemanha - 2 ª parte - Porta Nigra





Post sobre Património Mundial

A porta da Cidade de Trier, batizada de Porta Nigra na Idade Média por causa das pedras escurecidas pelo tempo, data do século III.
Esta Porta impressiona pelo seu tamanho: 36 metros comprimento,21,5 metros largura e 30 metros de Altura.Duas passagens levam a um pátio interior, com duas fileiras de galerias de defesa.
Toda a estrutura é feita de blocos de granito, presos por barras de ferro, sem cimento.


video

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

TRIER (revisitada) a mais antiga cidade da Alemanha -1ª parte

Trier ou Tréveris é uma cidade histórica da Alemanha e também a mais antiga, localizada no estado da Renânia-Palatinado.

Trier foi fundada no século I a.C. como Augusta Treverorum, supostamente pelo próprio imperador Augusto.

Nos séculos III e IV sediou o império e foi capital da província de Bélgica Prima.

No século V, então com 70 000 habitantes, a cidade foi destruída por tribos germânicas. Trier nunca recuperou a antiga importância: no século XVII tinha apenas 3 600 habitantes, e cem anos depois contava com apenas 4 000.



Cidade natal de Karl Marx, cuja residência familiar é hoje um museu, Trier também se orgulha de sua rica herança arquitectónica.

in : http://pt.wikipedia.org/wiki/Trier

Trier tem um charme que cativa.
Quando da primeira visita em 2004 que fizemos uma passagem breve, ficou o desejo de voltar assim que o itinerário das nossas férias o proporcionasse.


Tal aconteceu este ano, cinco anos volvidos, depois da visita à cidade do Luxemburgo e pernoita no parque de Campismo Kockelsheuer (no Luxemburgo não é permitido a pernoita de AC fora dos Campings). A manhã seguinte foi para visitar Trier

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

A viajar também temos momentos curiosos

Nesta viagem que fizemos por vários paises da Europa, deparamo-nos com momentos curiosos e interessantes de outras vivências e outras culturas, tais como a deste músico de Leste (Ucraniano), a publicidade à salsicha alemão (Original Thûr,Rostbratwurst) numa praça da cidade de Weimar ou o nosso vizinho espanhol com a sua boina basca.



São estas e outras imagens (memórias) que nos animam , para as vivenciar temos que fazer milhares de Km (este ano foram mais de 6500) a conduzir a nossa autocaravana, que fazemos deste nosso cantinho para Espanha, França, Alemanha, no final de cada viagem há um turbilhão de imagens, de momentos, de sentimentos que vão acalmando e clarificando ao fim de dias.




Mais conhecimento através das viagens

Viagens em autocaravana
mais liberdade para conhecer.

viajantes